Guerra Mundial Z do Max Brooks
Guerra Mundial Z é um livro completamente diferente do que estamos acostumados ler e ver sobre zombies, principalmente pelo fato de ele não se passar durante o, digamos que, apocalipse, mas como se ele tivesse sido escrito depois de toda a confusão e quando tudo já estivesse estabelecido, mostrando as consequências que uma catástrofe dessa poderia causar na humanidade.

Todo o livro não possui personagens fixo, ele é constituído apenas de entrevistas, com o autor orientando as pessoas para que elas possam elaborar melhor suas frases e demonstrar com toda a veracidade e profundidade o que elas passaram, presenciaram e sentiram.

Brooks consegue escrever de um modo que fica fácil imaginarmos que tudo poderia realmente acontecer, existem detalhes de arrepiar que facilitam a nossa imaginação por todo o percurso de crise, guerra e estabelecimento de uma nova sociedade.

Diferente dos outros livros que lemos, o Guerra Mundial Z demonstra que seria possível o mundo conseguir sobreviver a essa epidemia, independente de ela possuir uma grande facilidade para se propagar. Todo o planeta consegue achar melhores caminhos para pelo menos conseguir sobreviver aos ataques de zombies e a dificuldade de matá-los, tendo sempre muitas perdas, mas com isso conseguindo modificar sua história de extermínio.

Guerra Mundial Z será lançado esse ano nos cinemas e chega a ser complicado qual será a solução dos produtores para conseguir transmitir essa história para a telas. O fato de ele não ser constante, ser construído apenas em cima de relatos, em diversas partes do mundo e sem personagens fixos, provavelmente será a maior dificuldade.

O melhor modo de conseguir pegar o livro e transformar em filme é pegar todos os relatos e serem transmitidos como um só, como se apenas uma pessoa conseguisse passar por tudo o que foi demonstrado. Isso não será fácil, afinal, o livro se passa em diversas partes do mundo, mas algumas das situações poderiam acontecer em qualquer lugar.

Um relato bem interessante é sobre um personagem que tem a função de eliminar os zombies que vivem no fundo do mar. Como eles não respiram e não possuem as mesmas necessidades dos humanos, eles conseguem sobreviver nas águas mais profundas, dificultando embarcações e podendo ser muito traiçoeiros, já que só os vemos quando chegam à superfície.

Max Brooks demonstra que estudou bastante sobre política, economia, geografia, costumes locais e até mesmo táticas militares antes de escrever Guerra Mundial Z, pois as entrevistas são tão completas e ricas em detalhes que impressionam o leitor.

Recomendo o livro para todos que gostam de livros com a temática zombie ou também gostem de temas pós-apocalípticos e ficção em geral.



0 comentários:

Postar um comentário