Laranja Mecânica
Laranja Mecânica é um livro publicado pela primeira vez em 1962 que até os dias de hoje é completamente atual com as suas cenas de horrorshow, o seu vocabulário diferente e a crítica social explícita ao comportamento adolescente da humanidade.

No livro nos deparamos com as "aventuras" de Alex, um adolescente que gosta a todo momento de maltratar as pessoas ao seu redor, independente de sua cultura refinada que faz ele gostar de Beethoven e apreciar uma música bem instrumentada.

Muitas vezes a trama é considerada pelas pessoas como uma distopia pelo fato de o horrorshow ser praticamente natural na sociedade demonstrada, mas se formos avaliar bem o que se passa no livro e o que vemos muitas vezes quando saímos na rua, chega a se assemelhar assustadoramente. E isso não é de hoje, a sociedade a muito tempo vem passando por fases em que os adolescentes são inconsequentes e geralmente com uma grande vontade de violência gratuita, então não é culpa de videogame e filmes violentos como gostam tanto de falar.

Qualquer coisa é motivo para Alex distribuir um pouco de socos e pontapés por aí, mas uma hora isso dá errado e para as pessoas que já viram o filme sabem qual o resultado que toda essa violência pode ter.

Agora, o que ninguém que viu o filme sabe é que o livro não acaba daquele modo. Ainda temos alguns capítulos pela frente demonstrando como é realmente essa fase da adolescência.

Um fato interessante sobre o livro do Laranja Mecânica é que ele é escrito em 21 capítulo, quase como que representando o amadurecimento de uma pessoa, já que ela se tornada realmente adulta e começa a assumir maiores responsabilidades quando entra nessa idade.

Não dá para tirar uma conclusão precisa sobre o que Anthony quis demonstrar com o livro, pode-se primeiramente ter uma visão que é uma crítica à sociedade e como que a juventude se comporta; e no segundo momento podemos achar que ele escreveu o livro para que as pessoas possam perceber que isso faz parte da transição da fase infantil para a adulta e o melhor que se tem a fazer com a adolescência é esperar ela passar.

O livro pode ser considerado um pouco complicado para algumas pessoas, principalmente por causa do neologismo do autor que faz com que nos percamos um pouco. O livro possuí um dicionário, mas o mais interessante é tentar desvendar o que eles estão falando e conhecendo o seu vocabulário conforme a trama vai passando.

Recomendo para as pessoas que gostam de histórias bem estruturadas, violência, distopias e leituras diferentes.



1 comentários:

  1. Faz um bom tempo que eu quero ler esse livro e sempre acabo deixando pra depois.
    O problema é essa coisa dele ser complicado, acho que tem que ter um momento pra ler ou então vou acabar largando ou demorando pra ler, não sei.
    De qualquer forma é um livro que eu tenho curiosidade pra ler =)
    Bjo

    ResponderExcluir